Novidade recupera calhas e tanques de concreto expostos a produtos químicos

Empresa disponibiliza o serviço em passagens de concreto que transportam
produtos ácidos e alcalinos

Indicada exclusivamente para recipientes como calhas e tanques de concreto expostos a
produtos químicos, a nova solução é uma das grandes apostas do Centro de Serviços da Armo
do Brasil. A tecnologia tem como diferencial uma resistência superior à pressão da ferrugem,
além de expandir e retrair conforme a dilatação do concreto.

O serviço chega para atender demandas nos setores Sucroenergético, Químico, Petroquímico,
Papel e Celulose, ETAE e indústrias de adubos, por exemplo, onde o concreto impõe algumas
limitações, já que o mesmo pode atacar tubulações, estruturas e cabos elétricos, corroendo
ferros de reforço, contaminando solos e lençol freático. Além desses impedimentos, o concreto
possui baixa resistência química a ácidos, alcalinos (NaOH) e sais (NaCI), pouca resistência a
impactos e facilidade de quebras e trincas.

No caso do setor Sucroenergético, o procedimento pode ser realizado em Estações de
Tratamento de Efluentes, canaletas de vinhaça, bacias de contenção, estruturas das moendas,
fábricas de açúcar, pistas dos decantadores, entre outros. Já no setor de Papel e Celulose,
quando o tanque está protegido com a solução, não há desprendimento de material, já que a
densidade do produto é três vezes superior ao concreto, o que impede o entupimento dos bicos
das máquinas de papel, prolongando a vida útil das telas dos filtros, sem contaminar o meio
ambiente.

O processo de aplicação da solução passa por várias etapas, desde a remoção dos
contaminantes, o primer para selar o concreto e aumentar a adesão até a aplicação do
revestimento acabado na espessura adequada. Todos os serviços realizados pela Armo do Brasil
têm garantia, em geral, de 6 a 12 meses.

Compartilhe Este Artigo:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram