ARMO do Brasil

É possível decapar e passivar um aço inoxidável de forma simultânea?

Alguma vez teve a impressão de que os seus equipamentos fabricados, mesmo sendo fabricados em aço inoxidável, corroem muito rápido? Este artigo pode trazer algumas hipóteses sobre uma possível causa raiz.

Os aços inoxidáveis austeníticos são ligas metálicas que dependendo da sua classificação possuem diversos tipos de elementos químicos que conferem propriedades específicas, dentre os quais se destacam o níquel e o cromo, sendo este último o responsável de dar uma resistência anticorrosiva diferenciada a partir de uma reação química com o oxigênio produzindo uma camada passiva de óxido de cromo. 

Para diferenciar os termos contidos neste artigo é indispensável estudar as normas ASTM A 380 (Práticas Padrão para limpeza, decapagem e passivação de aços inoxidáveis e os seus componentes) e ASTM A 967 (Especificações Padrão para Passivação Química e Tratamento de componentes em aço inoxidável). 

Define-se como decapagem ao processo de restaurar a camada passiva empobrecida em óxido de cromo consequência de processos de corte, solda, ou ataques químicos, renovando assim a superfície e permitindo que uma nova camada do metal tenha a liberdade de fazer contato com o oxigênio.

Por outro lado, a passivação é um processo que a diferença do anterior não se pode constatar no olho nu, uma vez que acontece em escalas moleculares. Na passivação se restaura uma camada imperceptível de óxido de cromo que irá conferir à superfície a sua resistência anticorrosiva caraterística.

Embora os aços inoxidáveis conseguem se auto-passivar após processos de decapagem química ou meios abrasivos, o que poucas pessoas sabem é que este processo pode demorar até 45 dias, sendo o equivalente a “uma ferida aberta” altamente vulnerável aos agressivos processos industriais. Por este motivo, ambas normas explicam que “a única forma de garantir uma passivação homogênea é imediata, é através da utilização de passivantes.

Seguindo esta linha de pensamento, as Normas ASTM concluíram que em hipótese alguma é possível decapar e passivar simultaneamente um aço inoxidável, desmentindo os argumentos comerciais que algumas empresas falsamente afirmam. Para comprovar isso, a especialista internacional no cuidado dos aços inoxidáveis, Trytech, realizou ensaios de Salt Spray sob Norma ASTM B 117, que comprovou através de ensaios de laboratório que a resistência anticorrosiva entre uma peça em inox decapada com Genox em relação a uma peça exatamente igual, decapada com Genox e Passivada com Genox 383, obtendo um aumento da resistência anticorrosiva em 50%, sem reaplicação de passivante. É relevante afirmar que se são programadas paradas para tratar a superfície com processos de limpeza química a vida útil do equipamento também irá se prolongar com o passar do tempo.

A Armo do Brasil é Importadora da Linha de Produtos Genox, que é a maior linha de produtos químicos para o cuidado do aço inoxidável. Se a sua indústria enfrenta desafios de corrosão, entre em contato com a nossa Equipe de Consultores de Negócios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Veja também